Menos sempre deve ser mais nas empresas

Competência & Resultado

É muito comum ouvirmos a frase “menos é sempre mais” e normalmente ela costuma ser utilizada para definir que quanto mais simples, melhor é, por exemplo, podemos ter uma comida simples e ao mesmo tempo saborosa, assim como podemos ter um look simples mas elegante ao mesmo tempo. Diversas áreas tem apostado neste conceito e com isso reinventando os produtos, ações e até mesmo comportamentos.

No atual cenário que o mundo passa, de Pandemia, as empresas precisam se reinventar e com isso paradigmas precisam ser quebrados e a mentalidade dos empresários precisam abrir para uma flexibilização de seus negócios.

Talvez neste momento mais crítico as empresas perceberam a necessidade de usar menos recursos para oferecer cada vez mais seus produtos e/ou serviços, mas por que somente agora nesta fase surge esta preocupação? Na verdade, quando falamos de gestão, temos que entender que o menos sempre deve ser mais nas empresas, ou seja, pensar em menos recursos para oferecer seus produtos e/ou serviços deve ser palavra de ordem em qualquer situação, seja ela boa ou não.

Mas como adotar a mentalidade de que menos sempre dever mais?

O primeiro passo para uma empresa iniciar este trabalho de minimização dos seus recursos, consiste em conhece-los, ou seja, lá na sua atividade operacional, o empresário pode fazer algumas perguntas como: O que eu realmente gasto para oferecer tal produto e/ou serviço ao meu cliente? Por que eu gasto este recurso? Eu teria como oferecer o mesmo produto e/ou serviço com recursos mais baratos, mas sem perder a qualidade? Sabe aquela velha história que de que sempre que a gente torce o pano, ainda tem mais torcer e fazer com que ele fique cada vez mais enxuto? É bem por aí que se deve começar.

O segundo passo é adotar a causa e contagiar as demais pessoas envolvidas nos processos, afinal de contas, se só empresário definir que precisa utilizar menos recursos, as demais pessoas não saberão o quão são importantes na contribuição desses objetivos estratégicos.

O terceiro passo é criar meios para acompanhamento e controle diário, semanal e mensal de que os recursos cada vez mais estão sendo reduzidos nas operações.

O quarto e último passo é desenvolver ações de incentivo e continuidade para a estratégia traçada bem como também corrigir alguma falha ou até a mudança de rota se necessário.

Com todo o trabalho de fazer com que o menos sempre seja mais na empresa é claro que gradativamente os resultados irão surgir comprovando que é possível otimizar recursos! Pense nisso! Sucesso nos negócios!

Deixe um comentário